Ir para o conteúdo
Início do conteúdo
Ao final desta página, você poderá se manifestar sobre seu grau de satisfação com ela. Não se esqueça de dar sua opinião!

Comitê de Gestão por Resultados e Gestão Fiscal – COGERF

O Comitê de Gestão por Resultados e Gestão Fiscal – COGERF, regulamentado pelo Decreto Estadual nº 32.173/2017, tem como premissas a importância da boa gestão fiscal e da administração por resultados na viabilização do compromisso do governo de promover o bem-estar dos Cearenses; a necessidade de se ter um planejamento fiscal que preserve as condições para que sejam atingidos os objetivos das Políticas, Planos de Ação e Programas de Governo; o complexo processo evolutivo das receitas e despesas públicas e suas características intersetoriais; e o compromisso de preservar a credibilidade do Estado na gestão das contas públicas. O COGERF é composto por Secretários de Estado que se reúnem para assessorar o Governador, definir diretrizes e estabelecer medidas a serem seguidas pelos órgãos que integram a administração estadual, com os seguintes objetivos:

  • Garantir o equilíbrio financeiro sustentável do Tesouro Estadual, o cumprimento de metas fiscais de resultado primário e compromissos legais e constitucionais;
  • Consolidar o modelo de gestão baseado em resultados;
  • Elevar a eficiência, a eficácia e a efetividade da administração estadual;
  • Garantir o cumprimento das disposições constantes da Lei de Responsabilidade Fiscal;
  • Contribuir para a preservação dos interesses contidos nas políticas públicas do Estado.
  • Scompanhar os resultados da programação financeira e o cronograma de desembolso.

São atribuições do Comitê de Gestão por Resultados e Gestão Fiscal – COGERF:

  • Elaborar estudos e propor ao Chefe do Poder Executivo as medidas definidoras dos gastos com pessoal, outras despesas correntes, despesas de capital e dívida pública;
  • Definir diretrizes, acompanhar e estabelecer medidas relacionadas à organização administrativa do Governo do Estado, à contenção ou racionalização dos gastos públicos e ao desempenho da gestão por resultados, da gestão fiscal, da gestão de contas e da gestão de investimentos públicos do Estado;
  • Promover ajustes no plano operativo dos órgãos e entidades da administração direta e indireta que não estejam de acordo com as diretrizes e estratégias definidas nas políticas e planos de governo;
  • Fixar e acompanhar os limites financeiros, compatíveis com a manutenção do equilíbrio do Tesouro Estadual, para realização das despesas dos órgãos e entidades da administração pública estadual que recebam recursos à conta de dotações do Orçamento Geral do Estado;
  • Opinar sobre operações de crédito e sobre os reflexos financeiros resultantes da criação, fusão ou desdobramento de órgãos, entidades e fundos especiais e da qualificação de entidades como organizações sociais, que impliquem em aumento de despesa para o Tesouro Estadual;
  • Elaborar a programação financeira e o cronograma mensal de desembolso, conforme disposto nos art.8º e art.13 da Lei Complementar Federal nº101, de 4 de maio de 2000, compatibilizando a programação com o Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO).

O COGERF é composto pelos seguintes membros:

  • Secretário do Planejamento e Gestão;
  • Secretário da Fazenda;
  • Secretário de Estado Chefe da Casa Civil;
  • Procurador Geral do Estado;
  • Secretário de Estado Chefe da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado.

Para o alcance dos seus objetivos o COGERF conta com o apoio de uma Secretaria Executiva Financeira (Coord. SEPLAG) e uma Secretaria Executiva Fiscal (Coord. SEFAZ) e dos seguintes grupos técnicos:

  • Grupo Técnico de Gestão por Resultados - GTR (Coord. SEPLAG)

          Assessora o COGERF em assuntos relacionados ao desempenho de programas, da gestão institucional e ao cumprimento de metas e resultados governamentais.

  • Grupo Técnico de Gestão Fiscal – GTF (Coord. SEFAZ)

         Assessora o COGERF em assuntos relacionados à gestão fiscal e ao cumprimento de compromissos e metas constitucionais e legais estabelecidas.

  • Grupo Técnico de Gestão de Contas - GTC (Coord. CGE)

          Assessora o COGERF em assuntos relacionados à gestão de gastos e ao cumprimento dos limites financeiros de custeio.

  • Grupo Técnico de Gestão de Investimento Público - GTI (Coord. IPECE)

          Assessora o COGERF em assuntos relacionados à viabilidade, priorização, seleção, avaliação de resultados alcançados e impacto dos projetos de investimento. Fonte: Decreto Estadual nº32.173, de 22/03/2017 (D.O.E. 24/03/2017).

Anexos

Carregando...

Qual o seu nível de satisfação com essa página?


Voltar para o início do conteúdo Voltar para o menu inicial